25 fevereiro 2012

OS Livros.


O Quase  Fim
-Mãe, hoje a professora ensinou sobre biblioteca. Na era que os livros contavam histórias e eram feitos de papel.


- Filha, isso faz bastante tempo, eu lembro que a ultima biblioteca foi fechada quando eu tinha onze anos.


- E como eram os livros? Eram mesmo de papeis?


- Sim filha. Os livros eram feitos de papeis e tinham a capa dura. Havia algumas capas simplesmente fascinantes. A distribuição das cores, a textura de algumas capas. Adorava as capas com duplo sentido ou que tinha imagens que chamava minha atenção.


- E tinha mesmo histórias que não era verdade?


- Os livros de ficção. Eu li um livro, que me deixou sem ar. Eu não conseguia parar de ler. Sua avó me chamava de obsessiva. Eu ria junto com os personagens, às vezes chorava. Impressionava-me quando os personagens do livro sentiam e viviam semelhantes a mim. Ainda lembro o gostinho de folhear as paginas novas, sentindo toda aquela história em minhas mãos. Sabia que não tinha autoridade para mudar nenhum detalhe do livro, mas me apegava tanto a algumas histórias, que depois de ler o livro ficava imaginando se o personagem tivesse tomado outra atitude ou tivesse tido outro fim.  Uma experiência única.


- Se foi tão bom assim porque acabou?


- Filha, os livros te levam a outro mundo. Te deixam livres para pensar, questionar. Abre os olhos para questões antes invisíveis. O governo estava sendo prejudicado por novas gerações de leitores, que indagavam e ameaçam o governo. Foi também o período da internet, o mundo a um clique. Eles aproveitaram essa inovação a baixo custo e incentivaram ao sedentarismo. Divulgando também sites pouco educativos, querendo tampar a população a verdadeira educação e ao pensamento critico. Primeiro eles incentivaram ao uso do livro no computador, apoiando o meio ambiente. Depois fecharam as editoras, foi um processo lento, um passo de cada vez.  Até quando veio uma ordem judicial para ser proibido o uso de livros não didáticos. As livrarias, bibliotecas, tudo que fornecia acesso a livros foi fechado. Hoje suas aulas são por holograma, e-books, e percebi que suas matérias estão mais voltadas para as ciências exatas e naturais. Eles fizeram o que sempre desejaram.  Trancafiaram e educaram o pensamento com o único proposito de servir ao governo.


- Você não escondeu nenhum livro?


- Sim, mas por pouco tempo. Foi decretada uma lei e todas as pessoas teriam que devolver os livros que tinham em casa.  Houve protesto da parte dos leitores e escritores, mas eles foram considerados opositores ao governo progressista e foram para cadeia.


- Mãe, mãe. Mãe.


- O que filha?


- Mãe, me abraça.


- Porque você esta abraçando seu livro minha linda?


- tive um pesadelo horrível. Sonhei que não existiam mais livros, nem bibliotecas, nem escritores.


- Reze minha filha, reze para isso não se tornar realidade.

3 comentários:

  1. rsrsrs
    Com certeza, com o mundo desse jeito seria um pesadelo a extinção dos livros.
    Gostei do texto.
    Parabéns!!
    htt://ymaia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo post! Gostei muito!
    Amo os livros de papel e as boas bibliotecas! ^^
    Certamente há uma magia especial nos livros de papel... Por mais que seja legal ter o conteúdos de livros em formatos digitais o objeto físico e delicado que podemos segurar, ter cuidado... é algo com que estabelecemos uma relação em um outro nível!
    E-books e tablets podem ser legais, mas os de papel ainda são melhor pra vista (mesmo que haja pouca diferença)e os prefiro. Os livros de papel ainda teem certo caráter de sagrado! Quem, por mais que escreva e tenha seus textos em outros meios, não se sentirá realmente realizado(a)quando obtiver o "sacramento" de ter algo publicado em livro! ^^


    ...beijinhos***

    ResponderExcluir
  3. Anhy gostei muito do texto! parabéns! estamos caminhado
    para o caos se não tomarmos uma atitude, preservar os
    bons hábitos e bons costumes... ler livros, ler livros
    de papel, sabemos que com o tempo isto ficará muito
    dificil, livros de papel o importante que fiquemos com
    os escritos, as palavras, e em especial com os bons
    ensinos e conhecimento que os livros nós trazem.. Os primeiros escritos foram pedra, argila, papiros, pele
    de animais etc... com as novas tecnologias não sabemos
    onde iremos parar, uma coisa eu sei precisamos ler, precisamos escrever, e precisamos observar e meditar
    nas palavras que estamos lendo. Forte abraço amiguinha!
    continue escrevendo.

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar. Só não vale deixar a santa e boa Ética de lado. Obrigada!