04 novembro 2011

O ladrão de maçã.


O ladrão de maçã.
- o que foi filho?
O menino chorando, com as mãos sujas de terra, correu ao encontro da mãe.
- Minha maçã. Roubaram minha maçã.
- Eu te falei para você ficar quietinho lá na escadinha
- O menino veio e pediu um pedaço, eu não dei, ele me tomou e saiu correndo.
- como ele era?
- Feio, usava um boné preto, cabelo grande, olhos azuis.
- ele estava com mais meninos?
- não, era só ele.
A mãe toma as providencias cabíveis e Meia hora depois o guarda municipal traz o menino.
- olha aqui, o delinquente de maçã. Ele já faz isso há muito tempo. Temos aqui um futuro bandido.
- Foi você que pegou a maçã do meu filho?
O menino baixou a cabeça, e com os dedos dos pés faziam um desenho no chão empoeirado.
 - moleque, estou falando com você.
O menino parecia não se importar. Quando o guarda deu um tapinha forte na cabeça do menino.
- Responde delinquente.
- Veja só como esta nosso país, uma criança dessa idade e já é ladrão. Pelo jeito, esse menino não tem um futuro brilhante.
- Se o país está assim, a culpa também é sua.
- como é que é?
- Sou um ladrão de maçã não porque eu quero, mas porque eu não tenho o que comer. Eu pedi um pedaço de maça para ele, ele me ignorou, disse para eu sair perto dele, eu estava com fome, peguei a maçã e sai de perto dele.
- você rouba e coloca a culpa em meu filho?
- Eu vivo na rua, nunca tive pai nem mãe, nunca tive uma casa, nem brinquedo, mas tenho vontade. Vontade de poder pegar um ônibus e ir à escola, vontade de segurar na mão de um adulto sabendo que ele vai me proteger, vontade de ganhar um pouco de atenção ou uma maçã.
- Eu não tenho nada haver com seus problemas.
- Não me chame de ladrão ou que eu não tenho um bom futuro. Eu ainda tenho esperança que tudo vai mudar. Eu sei que é errado roubar maçãs de crianças que poderiam ser minhas amigas. Mais eu tenho fome, desejos, sonhos, eu quero coisas que todos os dias vocês jogam fora, eu quero o abraço que vocês não se importam. Eu quero mais que maçã.
A mulher já estava abismada com o que o menino dizia.
- eu roubo maçã, mas se eu pudesse roubaria o amor que vocês desperdiçam, roubaria um pouco de colo. Mesmo que fossem restos, mas é melhor que viver nessa solidão, onde só ganho restos de comida, e às vezes tenho que rouba-las para ter. Não sou o ladrão de maçãs, sou o ladrão de sonhos, sonhos que a vida já tirou de mim, eu estou apenas pegando de volta.
A mulher não se conteve e lacrimejou o guarda já o havia soltado e o menino doou suas duas maçãs que estavam na mão, então a mulher agachou-se e abriu os braços, oferecendo ao ladrão de maçãs, o que ele mais deseja roubar, mas que nunca conseguiria, pois era impossível, um abraço esperançoso, e cheio de sentimento.
- desculpa, desculpa, desculpa.
A mulher soluçava no ouvido do menino.
- Eu sou mais que um ladrão de maçã.
- eu sei disso, não quis lhe julgar, mas o fiz, então me Perdoa, desconhecia os motivos pelo qual você cometia tal erro.
Ele continuou, como se ele mesmo estivesse forçando a acreditar no que dizia.
- Sou mais que um ladrão de maçãs.
Após alguns minutos. A mulher levantou e disse ao guarda.
- Encaminhe esse menino a um orfanato e me passe o endereço, vou adota-lo.
O Guarda ficou surpreso com aquele pedido.
- Ele é um ladrão.
- Ele é mais que um ladrão de maçã, ele é um ladrão de sonhos, não quero repetir o mesmo erro duas vezes.
-Soube do seu filho mais velho.
- então faça o que lhe peço.
Ela novamente se agachou ao menino e sussurrou
- Vai dá tudo certo. Você vai resgatar seus sonhos outra vez.

3 comentários:

  1. Muitas vezes nos portamos pior que um ladrão
    de maça, não observamos a a fome e a falta de
    amor e carinho que muitos de nossas crianças
    não recebem dos adultos e nem de seus próprios pais...roubamos seus sonhos, roubamos
    sua alegria... Anhy muito inspirativo este texto
    em prosa... Parabéns por sua senssibilidade, e sua preocupação com este grave problema social
    em que vivemos em nossos dias. Deus seja contigo! e te inspire sempre.

    ResponderExcluir
  2. Oii seu blog foi selado

    veja lá no meu blog!

    desenhosderandsonlopes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, Anhy!

    Uma história emocionante em versos...

    Já pensou se em vez de maçãs, essas crianças de rua começassem a roubar abraços?

    Beijos.

    Chris

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar. Só não vale deixar a santa e boa Ética de lado. Obrigada!