22 setembro 2011

Um FArelo


Um farelo de arroz

Um farelo de arroz é o que ele quer
Talvez enganar a fome
O tio dele está farto
Mais esse menino mal tem nome

Ele tem uma muda de roupa
Um carrinho
   Uma vida louca
    Sem comida, brinquedo ou carinho.


     Farinha com café
                               Todo dia quando tem
Mais o tamanho de sua fé
É o que lhe motiva para ser alguém


Ei tio, dê um farelo de arroz para esse menino.
Deixe-o comer de sua fartura
Ele não é um cachorro para comer de suas migalhas
Mais já que isso é o máximo de sua bondade
Dê apenas um farelo de arroz


(Anhy Menires)

Um comentário:

  1. Lindo! belo!... expressa nossos dias... a fome
    o descuido, a falta de amor... uma sociedade
    que perdeu seus valores... parabéns pelo poema!
    continue...

    ResponderExcluir

Fique a vontade para comentar. Só não vale deixar a santa e boa Ética de lado. Obrigada!